Open/Close
Português
Por Frances Song, Gerente de Marketing, Top Employers Institute
Por Frances Song, Gerente de Marketing, Top Employers Institute

Os Top Employers demonstram agilidade e capacidade de adaptação rápida a uma crise

Os dados obtidos a partir da Pesquisa de Melhores Práticas de RH do Top Employers Institute (download por meio do preenchimento do formulário) de 1691 organizações em todo o mundo revelaram que, antes da pandemia, a maioria dos Top Employers já centrava os seus esforços na "gestão da mudança cultural e organizacional".  

Por trás da sua rápida tomada de decisões na mudança maciça para o trabalho remoto, bem como na implementação de práticas de segurança e bem-estar, os Top Employers revelaram a verdadeira extensão da sua agilidade. Isto é, em grande parte, o resultado de um "investimento" em longo prazo na formação de uma cultura organizacional e na facilitação da transformação digital. 

Quando as empresas começaram a ajustar-se e a adaptar-se a novas formas de trabalho, a atenção voltou-se para duas questões significativas: a de manter os colaboradores envolvidos e motivados durante uma mudança organizacional, e a de como fomentar uma cultura de confiança dentro da organização quando o trabalho flexível e a colaboração virtual estavam se tornando o novo normal.  

De acordo com os dados mais recentes do Top Employers Institute:  

Os Top Employers são movidos pela missão, objetivo e valores. 

97% dos Top Employers em nível mundial traduziram os seus valores em comportamentos necessários para servirem como aceleradores para vivenciar os valores da empresa. 

A definição da missão, da visão e dos valores organizacionais é apenas o primeiro passo. Os Top Employers traduzem estes elementos em uma ferramenta viva que tem impacto sobre os comportamentos. Outra consideração principal que é frequentemente negligenciada pelas empresas é a abordagem "centrada nas pessoas". A forma como as organizações líderes responderam à crise global reflete-se nos valores das suas empresas que respaldam a tomada de decisões. 

  • 93% de todos os colaboradores das empresas certificadas como Top Employers recebem treinamento sobre como ‘viver’ os valores da empresa. 
  • 92% dos Top Employers estão tomando iniciativas para limitar o risco aos colaboradores, e a segurança do seu trabalho, tornando isto um fator principal na tomada de decisões empresariais estratégicas. 
  • Para 88% dos Top Employers, os comportamentos relacionados com os valores organizacionais são avaliados como parte da análise de desempenho.

Muitos Top Employers concordaram que os colaboradores que acreditam verdadeiramente na missão da empresa tendem a ter mais confiança na sua empresa e que permaneceriam com eles nesta era de mudança e incerteza. Portanto, os Top Employers estão constantemente moldando a sua cultura para destacar a visão e missão em longo prazo da empresa, o seu impacto na sustentabilidade social, e o objetivo do seu trabalho. 

 
Os Top Employers asseguram a capacitação por meio de condições de trabalho flexíveis 

82% dos Top Employers oferecem condições de trabalho flexíveis aos seus colaboradores, que incluem meio expediente, teletrabalho, banco de horas, etc. 

Muitas empresas introduziram nos últimos anos políticas de trabalho flexíveis, nas quais os colaboradores podem pedir para trabalhar em casa. Entretanto, uma mudança notável em 2020 foi que, com muitas organizações tendo de mudar para o trabalho remoto, os gestores mudaram suas ‘suposições’ de que o trabalho remoto levaria a uma baixa produtividade. Os Top Employers que forneceram ferramentas digitais de fácil utilização e canais de comunicação transparentes relataram que o trabalho flexível pode ser uma grande motivação para os colaboradores, porque estes se sentem confiantes. 

Atualmente, 65% dos Top Employers dão poder aos seus colaboradores para gerirem os seus horários e localização de trabalho para facilitar uma cultura de confiança e responsabilidade. 

Os Top Employers dão prioridade ao apoio em networking 

93% dos Top Employers utilizam a tecnologia social da organização como um canal principal de comunicação e colaboração. 

Com o trabalho remoto e a colaboração tornando-se mais comuns dentro das organizações, a necessidade de interação offline está diminuindo? Os resultados da pesquisa indicaram que a necessidade de conexão online e offline não está em uma nem em outra, mas sim em um complemento entre si, especialmente para as comunidades multifuncionais, que desempenham um papel importante no local de trabalho atual.  

  • Aprendizagem e Desenvolvimento: 78% dos Top Employers facilitam formalmente a aprendizagem social como parte da sua estratégia organizacional de A&D. Embora eles incentivem os colaboradores a participar de projetos multifuncionais para expandir o seu conjunto de habilidades e base de conhecimentos, também lançam plataformas personalizadas de aprendizagem digital para permitir que os colaboradores escolham os campos que lhes interessam fora do âmbito do seu cargo.  
  • Desenvolvimento de carreira: Ao assumirem o papel de "líderes" da rede, os colaboradores capazes podem demonstrar e aprimorar as suas habilidades de liderança fora da sua ‘mesa’. Portanto, vemos que 58% dos Top Employers têm uma função formalizada, respaldada por diretrizes específicas aos líderes/proprietários da rede.  
  • Bem-estar: O networking também é um componente indispensável dos programas de bem-estar das empresas. O networking não só oferece aos colaboradores um "círculo de amigos" no local de trabalho, mas também contribui para sua saúde física e mental. Como exemplo, 46% dos Top Employers oferecem incentivos especiais aos colaboradores que organizam e participam ativamente de atividades de networking. Sobre esta questão, há ainda muito a ser feito, uma vez que menos da metade das organizações líderes seguiram esta direção. 

Por meio do Programa de Certificação deste ano, os Top Employers demonstraram que, diante aos desafios globais, são capazes de se adaptar e responder com agilidade e resiliência, tanto na gestão empresarial como na gestão de pessoas, à medida que lideram o caminho com o seu compromisso de acelerar o impacto das suas práticas de pessoal e de criar um mercado de trabalho melhor em todo o mundo.