Open/Close
Português
Por Irene Martínez, Gerente de Projetos de RH, Top Employers Institute
Por Irene Martínez, Gerente de Projetos de RH, Top Employers Institute

Por que o employer branding estratégico é essencial

"Só quando a maré baixa é que você descobre quem está nadando nu", esta citação de Warren Buffet é particularmente relevante para as organizações que enfrentam a atual crise sanitária global. Quando sua employer brand e, por sua vez, a proposta de valor aos colaboradores repentinamente passam por um teste de estresse inesperado, como o que todos nós vivenciamos, muitas perguntas surgem: Como os candidatos e colaboradores estão percebendo sua employer branding? Até que ponto sua proposta de valor aos colaboradores se revela real e atende às necessidades e interesses dos seus colaboradores?

Coloque-se no lugar deles 

A velocidade com que uma crise inesperada pode afetar sua organização não permite espaço para uma segunda chance de causar uma boa primeira impressão. Como é que os candidatos veem sua organização de fora? Como é que os colaboradores percebem a forma como a liderança respondeu à pandemia de COVID-19?  

 Os Top Employers estão se colocando no lugar dos candidatos e dos colaboradores para encontrar maneiras de reforçar e fortalecer sua Employer Brand? "Uma maneira de obter uma boa reputação é ser o que se deseja parecer", disse Sócrates. As organizações líderes estão implementando essa sabedoria ao mostrar a consistência dos dias modernos com sua employer branding em termos de valores e personalidade.   

A “personalidade” de uma organização é mais visível por meio de seus esforços de marketing, tanto online quanto offline. No caso da atual pandemia, os streams de Top Employers via Twitter demonstraram ênfase em cuidar tanto dos colaboradores quanto da sociedade em geral. Alguns aumentaram sua atividade de CSR para ajudar, com doações monetárias e não monetárias, financiando pesquisas e envolvendo ativamente os colaboradores para criar um propósito comum. Outros se voltaram para dentro e se concentraram em cuidar de seus colaboradores, o que sempre é uma prioridade para os Top Employers.  

Nunca houve melhor momento para avaliar como sua employer brand foi impactada, se a força de sua marca foi reforçada (ou não!) e se ela atendeu às expectativas que você havia criado antes, durante os 'tempos mais pacíficos', quando comunicar-se e agir como o 'empregador perfeito' era mais fácil. Obtenha uma captura da sua reputação e também da dos seus concorrentes. Compare onde vocês estão e, com sua autoimagem, identifique quais atributos estão agora associados à sua employer brand e quais foram perdidos. Peça informações aos seus candidatos em potencial para poder remodelar e fazer crescer a sua Employer Brand externa. 

Fazendo o que fala 

Durante a pandemia, os Top Employers expandiram suas iniciativas de bem-estar online e offline, abriram linhas diretas e linhas de bate-papo móvel para apoiar e manter os colaboradores informados. Muitos também criaram ou ampliaram seus programas de assistência aos colaboradores, oferecendo um serviço de apoio pessoal a eles e a suas famílias. As ações de bem-estar destinadas a proteger o bem-estar mental e emocional de todos tornam-se essenciais. 

Aumentar a flexibilidade e ouvir a voz do colaborador são iniciativas importantes que os Top Employers priorizam durante a pandemia. A flexibilidade tem sido vista na abordagem ambiciosa e inovadora que combina teletrabalho, horários flexíveis e dias de trabalho incomuns para responder às novas demandas e desafios em termos de equilíbrio entre vida profissional e pessoal.  

Ouvir a voz do colaborador é uma abordagem básica que muitos dos Top Employers adotaram durante esse período. Pesquisas de situação, barômetros de humor, grupos de foco online, gestores e diretores inclinados, cenários formais e informais foram reunidos juntaram-se para concentrar no que os colaboradores precisam e quais são suas preocupações  

O fundamental é que as principais organizações com um forte employer branding e estratégias de proposta de valor para os colaboradores dediquem um tempo para responder ao que ouvem. Ouvir com o objetivo de apoiar os seus colaboradores reforça a confiança, mas também envolve os colaboradores na reconstrução do novo normal. É útil parar de pensar "sobre" os seus colaboradores e começar a pensar "com" o seu pessoal - e esta é uma das atitudes mais bem sucedidas que os Top Employers mostram em todos os níveis. 

As empresas líderes não apenas agem de acordo com suas estratégias de employer branding, mas comunicam com sucesso o que fazem e o que representam. As informações são facilmente acessíveis e fluem pelos meios de comunicação tradicionais, bem como redes sociais online, tanto interna como externamente. As experiências, depoimentos e feedbacks dos colaboradores servem agora para promover o employer branding, seja espontânea ou formalmente.   

Tome uma atitude 

Desde o início da crise global sanitária pública no início de 2020, a sua employer brand e, por sua vez, a sua proposta de valor para o colaborador têm passado por um teste de estresse. É como se o tempo tivesse acelerado; dois meses parecem dois anos. Um tsunami de informações tem impactado as pessoas visadas e desafiado não apenas suas percepções sobre a reputação da sua organização, mas também o que eles agora esperam de você. 

 Rever e remodelar sua estratégia de Employer Branding é uma etapa crucial para qualquer Top Employer. Agora é a hora de coletar informações e avaliar o impacto de seus esforços e campanhas de comunicação para fortalecer sua marca. A coleta desses insights o ajudará a mapear e aprimorar sua marca. O acompanhamento requer que a liderança tome medidas para demonstrar como e o que sua organização faz para ser o empregador ideal. Isto garantirá que sua organização não apenas permaneça ágil, mas também aumentará sua atratividade e crescerá como um empregador ideal aos olhos de seu pessoal.