Open/Close
Português

A relação entre Inteligência Artificial e RH nas empresas modernas

Uma coisa é certa: a inteligência artificial (IA) não é apenas o futuro dos ambientes de trabalho modernos – ela é muito mais do que isso. O que deixamos de perceber é que ela também é o presente, e está acontecendo todos os dias ao nosso redor.

Eu e você engajamos com a IA diariamente – do momento em que abrimos nossos olhos ao segundo em que pegamos no sono. Ela já é parte da nossa vida pessoal e profissional. Olhe ao seu redor. Siri, Google, Facebook, Twitter, YouTube: todos são aplicativos baseados em IA que usamos diariamente em um piscar de olhos.

A inteligência artificial também adentrou o mundo do RH e, por isso, o mercado dos Recursos Humanos está passando por uma transformação única. A tecnologia, agora, é utilizada para buscar, captar e reter talentos – e esse é só o início do que a IA pode fazer.

A boa notícia é que empresas certificadas pelo Top Employers Institute em todo o mundo estão abraçando essa onda de novidades e introduzindo a IA em suas políticas de RH. Ela já está sendo utilizada em diversas atividades do ramo, como:

  • Busca de Talentos
  • Engajamento interno
  • Fluxos de trabalho automatizados

 

Busca de Talentos

 

O mundo do recrutamento é extremamente competitivo, e algumas organizações já descobriram que a implementação da IA para encontrar talentos pode ser extremamente eficaz.

Exemplos encontrados pelo Top Employers incluem o uso do gerenciamento das redes sociais para atrair talentos. Muitos empregadores já usam plataformas de mídia social para branding e recrutamento, como LinkedIn, Facebook, Twitter e Instagram. A boa notícia é que a inteligência artificial pode ajudar a gerenciar todas as etapas desse recrutamento em um único lugar. 

Para esse nível de gerenciamento, há ferramentas disponíveis como o Textio, que analisa dados por meio do processamento de linguagem avançada e de machine learning. Além disso, existem aplicativos que oferecem uma assessoria gamificada – e baseada em inteligência artificial – para selecionar candidatos compatíveis com a vaga. Um exemplo é o Seedlink.

O Top Employers também encontrou exemplos de processos seletivos por vídeo, em plataformas como Hireview e Montage. O processo é muito mais do que um bate-papo via Skype – ele direciona os candidatos a perguntas pré-selecionadas em uma entrevista por vídeo que pode ser acessada e avaliada pelos recrutadores de qualquer lugar.

A partir daí, a plataforma usa uma combinação de um software proprietário de reconhecimento facial e vocal com um algoritmo para determinar qual candidato é mais adequado.

Engajamento Interno

 Engajamento interno é uma abordagem utilizada no ambiente de trabalho para que todos os colaboradores estejam motivados a se comprometer com as metas e valores da empresa e a contribuir com o sucesso dela, sempre de formas que não comprometam seu bem-estar.

Hoje em dia, as empresas estão cada vez mais conscientes do impacto que o engajamento interno pode ter em sua performance. Apesar disso, é um grande desafio construir um programa de engajamento holístico, que pode se adaptar a cada colaborador em sua individualidade – e esse desenvolvimento customizado pode ser alcançado por meio da IA. A tecnologia pode auxiliar na criação de cursos que se adaptam ao aprendizado de cada participante em tempo real, o que aumenta a eficácia do conteúdo e, por consequência, dos resultados do treinamento.

Outros exemplos do uso de IA no engajamento interno é por meio de um chatbot de RH (para comunicados operacionais ou desenvolvimento de treinamentos, existem várias plataformas, como a Pocket Confidant) ou pelas experiências de VR (Realidade Virtual), que permitem que os funcionários vivenciem experiências simuladas de situações reais.

Fluxo de trabalho automático

A inteligência artificial pode auxiliar o departamento de RH de uma empresa a desempenhar suas funções com mais foco e eficiência, eliminando a necessidade de repetir tarefas diárias, menores e operacionais. Essas tarefas podem incluir o gerenciamento de cronogramas, comunicação via e-mail para marcar reuniões e encontrar endereços, respostas, mensagens e solicitações simples para os funcionários.

É aqui que o assistente virtual pode entrar na jogada. Existem plataformas (como a Personik) que automatizam uma parte do fluxo de trabalho do RH por meio do HR Information Systems (HRIS), e podem até mesmo se comunicar diretamente com os colaboradores, tornando a demanda de comunicação administrativa mais enxuta.

A questão, agora, é: enquanto funcionário, você está pronto para incluir a IA em todos os aspectos da sua experiência? E como um profissional de RH – está pronto para incluí-la na sua gestão de pessoas e políticas internas?